• Últimas Notícias

    segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

    Nippo Cult: Educação no Japão


    O sistema educacional japonês desempenhou papel importante, no momento de o país enfrentar os desafios que surgiram e de absorver rapidamente as idéias ocidentais, bem como o conhecimento sobre ciência e tecnologia durante o período de abertura da era Meiji (1868-1912). Foi, também, um fator chave para a recuperação do Japão e o acelerado crescimento nas décadas seguintes ao final da Segunda Guerra Mundial, que levou o país a ocupar o posto de segunda maior economia do planeta.

    Hoje, a sociedade japonesa depara-se com novos desafios como resultado de mudanças nos padrões culturais, avanços na ciência e tecnologia, globalização econômica e um difícil ambiente de negócios. Preparar jovens que possam enfrentar essas novas situações é um dos objetivos da atual educação japonesa. Para isso, uma reforma do sistema educacional está em andamento, envolvendo desde o nível básico até as universidades.

    A educação sempre esteve entre as prioridades do Japão desde a antiguidade. Em 701, por exemplo, o Código Taiho estabelecia escolas para as crianças da nobreza, tanto na capital como nas províncias. No inicio do período Kamakura (1185-1333), um número crescente de filhos de samurais recebeu educação formal, e a partir do período Edo (1600-1868) a escola foi difundida tanto para elite quanto para as pessoas comuns.
    Calendário escolar

    Para a maioria dos cursos básico, colegial júnior e colegial, o ano escolar no Japão começa em 1 de abril e é dividido em três períodos: abril a julho, setembro a dezembro e janeiro a março. Algumas escolas seguem um calendário de dois períodos. A transição gradual da semana escolar com 6 dias para 5 dias foi completada em 2002.
    Reforma

    As normas escolares contendo o resumo básico de cada matéria ensinada nas escolas japonesas, bem como os objetivos e o conteúdo de ensino de cada série, são preparados pelo Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia e seguidas pelas instituições de todo o país. São revistos a cada 10 anos ou mais. Uma minuciosa revisão foi feita em 1998, quando foram reduzidos o tempo de aula e o conteúdo dos cursos. A reforma implementada no início de 2002 e concluída no final do mesmo ano.

    Educação pré-escolar

    A educação anterior à elementar é dada em jardins de infância (yochien) e em creches (hoikuen). Creches públicas e privadas aceitam crianças com menos de 1 ano até 5 anos. Os programas para crianças de 3 a 5 anos são parecidos com os do jardim de infância.Cerca de 60% das instituições de ensino pré-escolar são privadas. A freqüência de crianças na faixa dos 5 anos ultrapassa 95%.

    Educação elementar

    Dura seis anos e é obrigatória para os japoneses. Quase a totalidade das escolas de ensino elementar é pública. Um único professor é designado para cada classe, sendo o responsável pelo ensino da maior parte das matérias. Em 2002, o número máximo de alunos por classe era de 40. Leitura e escrita são as partes mais importantes do currículo elementar. Além dos dois sistemas silabários japoneses (hiragana e katakana), espera-se que o aluno aprenda pelo menos 1.006 kanjis (ideogramas) até o final da sexta série.

    Colegial júnior

    A freqüência para os três anos da educação colegial júnior é obrigatória. Mais de 90% das escolas colegiais juniores são publicas. Em 2002, a média era de 31,7 alunos por classe.

    Colegial

    A educação colegial é opcional. Em 2002, 97% dos alunos graduados no colegial júnior ingressaram no colegial.Setenta e seis por centos das escolas são públicas. O ingresso é feito por meio de um exame tipo vestibular, e a disputa pelas vagas das melhores instituições é intensa. Algumas escolas possuem cursos unificados de colegial júnior e colegial, o que livra os alunos dessa pressão.
    Porém, o número delas no sistema público ainda é pequeno. Alunos em programas especiais vocacionais fazem cursos em suas áreas de estudo (negócios, artes industriais, agricultura, etc.) e dedicam menos tempo para as matérias curriculares que os estudantes regulares.

    Universidade

    O percentual de alunos graduados no colegial que vai tanto para uma faculdade júnior de dois anos como para uma universidade de quatro foi 48,6%, em 2002. Considerando somente as faculdades e universidades de 4 anos, o índice chegou a 40,5%. As mulheres são maioria nas faculdades juniores. Em 2002, 11% dos graduados em universidades de 4 anos continuaram em escolas de pós-graduação. 75% das universidades e 88% das faculdades juniores são privadas. O número de alunos estrangeiros em universidades japonesas continua a crescer. Os estudantes em faculdades juniores, universidades e escolas de graduação totalizavam 86 mil em maio de 2003. Cerca de 93% deles eram dos países da Ásia.



    Fonte: www.japao.org.br


    Ano letivo nas escolas japonesas


    O ano letivo no Japão começa no mês de abril e termina em março. Ele é dividido em três gakki (período) , definidos como ichigakki (primeiro período), nigakki (segundo período) e sangakki (terceiro período).
    Passaremos a seguir algumas informações sobre as principais características do primeiro período letivo, o ichigakki. Lembramos que pequenas alterações podem ocorrer de região para região. Por isso, recomendamos aos pais que semantenham informados junto aos órgãos oficiais de sua cidade.

    ICHIGAKKI - Primeiro período letivo que vai de abril a julho


    - Cerimônia de Início das Atividades Escolares (abril)
    Evento que marca o início do ano letivo.

    - Cerimônia de Ingresso na Escola (abril)
    Evento que comemora a entrada do aluno no ano letivo. Para os alunos da primeira série primária e da primeira série ginasial, se comemora também a entrada na nova escola. Nesta cerimônia, os novos alunos, seus pais e responsáveis participam vestindo trajes especiais para a ocasião.

    - Exame Médico (entre abril e junho)
    Exames médicos e medições de peso e altura são realizados em cada instituição.

    - Excursão (ensoku)
    Viagem ao campo, onde os alunos aprendem com os recursos naturais, históricos e culturais do local visitado.

    - Visita dos Pais à escola e à sala de aula onde seu filho estuda
    Grande oportunidade para os pais conhecerem o dia-a-dia de seu filho na escola. Nesse dia, a grande maioria das instituições de ensino realiza palestras e grupos de debate sobre problemas gerais da vida escolar.

    - Cerimônia de Encerramento das Atividades Escolares do Primeiro Período (julho)
    Evento em que se encerra o período letivo.

    - Férias de Verão
    Férias escolares, com duração de 30 a 40 dias.

     NIGAKKI - Começa no mês de setembro com fim das férias de verão, e
    se encerra em dezembro, quando se iniciam as férias de primavera.

    - Cerimônia de Início da Atividades Escolares (setembro)
    Evento dentro da escola em que se oficializa e se comemora o retorno às aulas, e o início do segundo período letivo.

    - Gincana - Torneio Estudantil (undoukai)
    Tradicional evento - também dentro das escolas - , onde os alunos se confraternizam em corridas de curta distância e de revezamento, basquete, dança e cabo-de-guerra, entre várias outras atividades.
    Essa gincana poliesportiva mobiliza toda a escola : diretores, professores, colaboradores, PTA (associação de pais e mestres) e alunos. É também uma ótima oportunidade para os pais conhecerem um pouco mais sobre as escolas japonesas e prestigiarem o desempenho esportivo dos filhos.

    - Eventos Culturais e Apresentações de Peças
    Período em que as escolas programam vários eventos tidos como culturais.
    Fazem parte desses eventos as apresentações de grupos musicais, as peças de teatro, as apresentaçõesde filmes outros.

    - Apresentações Artísticas e Culturais
    Período em que são programados vários eventos com exposições de trabalhos realizados durante as aulas de marcenaria, desenho, pintura, trabalho domésticos e culinária.
    As escolas fazem o convite antecipadamente para que os pais dos alunos prestigiem essas exposições.

    - Cerimônia de Encerramento das Atividades Escolares (dezembro)
    Evento em que se encerra o segundo período letivo.

    - Férias de Inverno (final de dezembro a início de janeiro)
    As férias de inverno são relativamente curtas em comparação às férias de verão, durando cerca de duas semanas.

    SANGAKKI - Inicia-se após as férias de inverno (começo de janeiro) e
    termina no final do mês de março.

    - Cerimônia de Início das Aulas no Sangakki
    Evento dentro da escola japonesa em que se comemora o retorno às aulas e o início do terceiro e último período letivo.

    - Maratona Estudantil
    Durante várias semanas, os alunos das escolas japonesas se preparam, treinando quase que diariamente para a maratona estudantil. Esse evento tem um significado muito peculiar porque é realizado em um período de temperaturas muitos baixas. Para os japoneses, os treinamentos realizados nesses meses de frio fortalecem o organismo das crianças e as protegem de fortes gripes e de doenças características dessa época.

    - Prova Anual de Avaliação Nacional
    A partir deste ano, será realizado (anualmente) um exame obrigatório para todos os alunos de 5a e 6a séries do nível primário das escolas públicas japonesas. Esse exame tem como finalidade fornecer dados ao Governo sobre o aprendizado dos alunos em todos o país. Para isso, os órgãos governamenta-
    is vão avaliar o nível de ensino em diversos patamares : nível por escolas, por cidades, por províncias e por regiões. Esses dados servirão como base para ações futuras e novas diretrizes do Governo sobre a Educação no Japão.

    - Encerramento do Ano Letivo e Formatura (março)
    Cerimônia em que se encerra o ano letivo no Japão. O evento é bastante esperado pelos alunos e familiares, pois significa uma nova etapa vencida na vida escolar. Para essas comemorações, são utilizados trajes apropriados, facilmente encontrados em lojas de roupas e shoppings. Se você tiver dúvidas sobre qual o traje ideal para essa ocasião, procure se informar com a escola onde seu filho estuda e, com certeza, receberá todas as orientações.


    Fonte : Jornal Internacional Press 2008-2-16

    2 comentários:

    1. A educação parece ser mt melhor q a do brasil!!

      ResponderExcluir
    2. Parece-me que no Japão eles estudam mais tempo no ano que nós aqui em Portugal.
      Acho que aqui temos mais tempo de férias mas gostei bastante de saber a variedade de festividades e torneios associados ao começo e termino de um período.
      Aqui apenas há torneios inter-turmas no final do primeiro e segundo período :P
      Mas parece que cá é obrigatório estudar mais anos que lá!
      Enfim!

      Gostei bastante do poste ;) Obrigada

      ResponderExcluir

    Esse espaço é destinado para comentários e discussões sobre as notícias do site.

    Os comentário são livres, mas estaremos de olho pra que ninguém passe dos limites. Comentários que contenham ofensas, links para outros sites ou materiais de conteúdo adulto serão moderados.

    Caso deseje firmar parceria, entre em contato conosco através do nosso e-mail animefanzines@outlook.com

    Seja educado, respeite a opinião dos outros. Faça desse espaço um ambiente saudável para o diálogo. Não queremos ser obrigados a mandar ninguém pra outra dimensão ;)

    Sobre Nós

    Sobre Nós
    Notícias e informações sobre o universo dos animes, mangás, games e muito mais sobre esse lado pop da cultura japonesa.